Outros

Outros

Como o frio começou a chegar em alguns Estados, achamos por bem falar um pouco sobre as “Chelsea Boots”, além de outras peças relacionadas ao inverno. Para começar a falar sobre esse modelito charmoso e elegante, destacamos que chamamos de Chelsea Boots aquelas botinhas mais justas, curtas que possuem saltinhos quadrados ou são completamente baixas.

 

 

As Chelsea Boots emergiram no cenário fashion, tanto para homens quanto para mulheres, na década de 60, por causa do cenário Mod (abreviação de modernists). O estilo se originou em Londres, inspirando-se na cultura pop da época, que incluía nomes como The Beatles e The Who no campo musical. Copiados no mundo todo, os Beatles contribuíram, e muito, para a disseminação das Chelsea Boots, já que elas faziam parte de seus guarda-roupas – de preferência as pretas, envernizadas e com bicos finos.

Por ser super confortável, conseguimos adaptar aos looks do dia a dia e combinar com diversos estilos de roupas. Saias, vestidos e shorts são boas opções para deixar a composição mais feminina. Botinhas desse estilo geralmente desfavorecem as baixinhas, pois podem encurtar a silhueta, mas há dicas que são preciosas: usar calça ou meia-calça da mesma cor da bota, por exemplo, é uma tática para dar a impressão de alongar as pernas.

Para contrapor o estilo masculino das botinhas, experimente usar com renda, tecidos mais fluidos, transparências e estampas florais. Para atualizar mais ainda o look nesse inverno, invista também em uma combinação com calças coloridas, como bordô, mostarda ou verde-escuro. Na dúvida, jeans também é sempre bem-vindo!

 

Outros

Os sapatinhos clássicos e confortáveis estão sempre em alta e são ideais para todas as ocasiões.

É certo que os sapatos de salto alto são lindos e deixam qualquer look glamoroso. O problema deles está no conforto. Com a correria do cotidiano, é difícil ficar o dia inteiro em cima do salto. É por isso que os sapatos baixos conquistam cada vez mais as mulheres.

Entre as diversas opções como sapatilhas, mocassins e rasteiras, destacam-se os slippers. Confortáveis e charmosos, eles lembram os antigos sapatinhos ‘de dormir’, mas agora estão prontos para sair de casa, em modelos lindos e variados. Por serem versáteis, os slippers vão bem em qualquer ocasião, do almoço de domingo ao trabalho, e a vantagem é que, com eles, seus pés estarão menos cansados no final do dia.

A consultora de imagem e estilo Fernanda Luchesi, CEO da empresa Pro Style Coach, destaca que “manter um par na bolsa ou no carro também pode ser uma alternativa para pés cansados do trabalho. Vai te deixar na moda e bem humorada”!

Como usar slipper: uma das vantagens do slipper é a combinação com diversas peças. Do verão ao inverno, o modelo compõe qualquer look. Segundo a profissional, “a produção com ele pode ser super simples ou super sofisticada”.

As calças, por exemplo, permitem looks variados, e cada um pede um slipper diferente. Para uma tarde de compras, por exemplo, Fernanda sugere os coloridos, de oncinha e até os metálicos, compondo com uma legging ou calça justa e uma blusa larguinha ou T-shirt. No caso dos coloridos, a dica é combina-los com a blusa ou jaqueta. Já no trabalho, a sugestão da consultora é combina-lo com calça social. “Com calça capri fica bacana e sofisticado para o trabalho”, completa.

Agora os modelos de slippers em looks com shorts, para dias mais quentes, basta escolher um modelo estiloso para destacá-lo na produção. Para arrasar no look, Fernanda recomenda: “um slipper estilo navy com shorts jeans rasgadinho e camisa branca com cintão fica super charmoso”.

Já com vestidos, que trazem feminilidade ao look, o slipper completa-o com estilo, deixando a produção mais moderna. Segundo Luchesi, os slippers florais são uma ótima opção para o dia, combinando com vestidinhos neutros ou floridos também. Para a noite, “um modelo de oncinha com vestido branco fica super elegante e moderno”, sugere.

Outros

A febre que veio do hemisfério Norte (Estados Unidos e Europa) já não sai mais dos pés das brasileiras: as ankle boots. Embora tenha uma enorme divergência entre os climas, o item, normalmente usado no inverno, não tem mais estação para desfilar pelo Brasil. Por ser um acessório tipicamente dos dias mais frios, conforme explica o estilista Carlos Tufvesson, é preciso ter cuidado na hora de usar o modelito nas estações mais quentes.

“Essa mistura de inverno com verão é complicada, porque a gente aqui copia a moda lá de fora, mas tem que lembrar que os climas são diferentes. Só que, se tiver uma noção de estilo legal, essa botinha pode proporcionar um visual bacana e diferente – explica Carlos, que ressalta ainda que é um acessório fácil de cair no erro”, afirma Por isso, ele dá algumas dicas:

1- Conjunto todo: o maior problema da ankle boot, para o estilista, é que ela achata a mulher. “Assim como os tênis de cano alto, essa botinha tem uma tendência a achatar, e isso vale para mulher e para homem. Por isso, é preciso analisar bem a bota, a roupa e até o cabelo”, destaca.

2- Carlos explica também que, quem tem coxas grossas, cai no erro ao optar por este modelo de botas. “Elas ficam melhorem em quem tem pernas fina, pois ajudam a alongar o visual. Porque quem já tem a perna grossa, e ainda escolhe um vestido curtinho com essas botas, fica muito exagerado”, segundo ele.

3- Agora, com calças bem justinhas na canela é uma das melhores combinações. “Quando usar essa bota com calça jeans, o ideal é que ela seja fina para ficar por dentro da bota”, afirma.

4- Por fim, o estilista destaca o “estilo country”: se optar por essa bota, que tem um quê de estilo country, as outras peças precisam ser mais leves. “O que fica legal é a mistura desse estilo cowboy com o contemporâneo. Se todas as peças tiverem franja, por exemplo, fica parecendo fantasia”, finaliza o estilista. Fonte: https://extra.globo.com/mulher/moda/ankle-boots-como-usar-botinha-estilista-ensina-fugir-dos-erros-mais-comuns-7874879.html