Saúde

Bem-estar, Destaques, Saúde

Existem muitos e muitos modelos de sapatos de bico fino, mas alguns apertam os dedos e podem causar dores e incômodos. A dúvida é: será que o sapato causa joanete? Segundo ortopedistas, sim!

Alguns modelos possuem a ponta do sapato muito estreita, apertando muito os pés. Assim, o risco de desenvolver joanetes é maior. Isso acontece porque o bico fino comprime a estrutura dos dedos, principalmente dedão e dedinho, desviando o osso metatarsiano, o que gera a aparência de um calo.

Para você entender melhor, joanete não é um osso novo que surgiu, mas sim uma deformidade óssea que causa muita dor, desconforto e até rigidez do dedo deslocado. Sapatos inapropriados, herança genética, doenças autoimunes, anatomia anormal dos pés e pisada errada são alguns fatores que também podem colaborar para o surgimento de joanetes.

O tratamento normalmente é baseado no uso de sapatos confortáveis, protetores e até cirurgias.

Mas, calma. Existem modelos bonitos e confortáveis para você usar. Não é para você parar de usar sapatos de bico fino de uma hora pra outra. Mas sim analisar se o modelo que você tem em casa aperta os dedos dos seus pés. Se este for o caso, troque os sapatos.

O importante é evitar usar calçados que apertem os dedos e causem algum desconforto, além de procurar o acompanhamento de um ortopedista assim que surgir alguma dor ou mudança na estrutura dos pés.

Tags: , , , , ,

Bem-estar, Destaques, Esporte, Saúde

Ajudar a prevenir e combater doenças, emagrecer com saúde, aumentar a autoestima e ter bem-estar são só alguns dos benefícios que a caminhada diária pode trazer para você. Sem precisar de uma carga muito grande da atividade para ter ações no organismo, a prática de caminhada auxilia até mesmo no combate de depressão, osteoporose e diabetes.

Se você caminha ou começar a caminhar diariamente, seu corpo pode:

Gastar mais calorias: a caminhada ao ar livre, além de ser mais prazerosa do que na esteira, ajuda na motivação de continuar se exercitando e alinhada à uma alimentação balanceada, queima calorias de forma saudável, ajudando no emagrecimento.

Prevenir doenças coronárias: com a atividade física, sua circulação sanguínea melhora e você fica mais forte contra derrames e infartos.

Ter mais disposição: a prática desse exercício libera endorfina, que te deixa mais disposto durante o dia e melhora a qualidade do sono a noite.

Melhorar a saúde do cérebro: especialistas afirmam que os estímulos cerebrais provocados pela caminhada contribuem de forma direta na saúde do cérebro.

Controlar a diabetes: junto com o controle da dieta, caminhar ajuda a reduzir a obesidade e controlar a glicemia com o consumo de energia.

Vai ficar aí parado? Vem pra FlexPé escolher os melhores tênis e roupas para caminhar e bora se movimentar!

Tags: , , , , ,

Bem-estar, Destaques, Saúde

Muitas pessoas não sabem, mas existem 3 tipos de pisadas que refletem diretamente na saúde do seu corpo. Para corredores, principalmente, a pisada faz toda a diferença. Inclusive, existem tênis mais adequados para cada tipo de pisada para evitar vícios posturais, leões e dores nos joelhos, tornozelos e coluna.

Para descobrir qual tipo é a sua é bem simples: molhe a sola dos pés e ande sobre um jornal. Fique atento ao formato do desenho que fica no piso, conforme a figura a seguir.

Pisada pronada (pé chato)
Pé com o arco bem acentuado e curvo. Quando toca no chão, o pé apoia seu lado interno e se contorciona para dentro, ganhando impulso com o dedão. Este movimento pode desalinhar o tornozelo, os joelho e os quadris. Em geral, a pronação aumenta o risco de dores nas articulações.

Pisada supinada (pé cavo)
Neste tipo, o pé toca o chão quase por inteiro. O lado externo do calcanhar serve de apoio e o movimento continua se apoiando no lado externo do pé, ganhando impulso no dedinho. Com o peso do corpo nos dedos de fora, o risco de lesões se dá principalmente nos joelhos, pés e nas costas.

Pisada neutra (pé normal)
Considerado o modo ideal de pisar, este tipo possui um equilíbrio entre o nível de pronação e supinação, criando uma absorção de choque eficiente no apoio da pisada. O pé toca o chão apoiando o lado externo do calcanhar e se move levemente para dentro, seguindo em linha reta até a elevação do dedão. É o tipo com menor risco de lesões.

Para corrigir os excessos de pronação e de supinação, consulte um ortopedista.

Tags: , , , , ,