Arquivos do Blog

Bem-estar, Destaques, Saúde

O efeito sanfona é um dos principais pesadelos das pessoas que estão em busca do corpo perfeito ou até perder peso. Trata-se de um efeito em que você permanece magro por um tempo e, de repente, volta a engordar tudo de novo. E o pior de tudo: o efeito é uma espécie de círculo vicioso que afeta o psicológico do indivíduo, já que isso faz com que ele se sinta desanimado e desmotivado.

Confira abaixo as dicas do portal Sua Corrida e saiba como evitar isso:

1 – Mude o estilo de vida: coloque na cabeça que isso é uma decisão eterna – é muito mais do que fazer dieta para perder peso por algum tempo;

2 – Rompa com velhos hábitos: pense que eles só trouxeram prejuízo e assuma novos comportamentos que, com o tempo, irão se tornar hábitos saudáveis e automáticos;

3 – Procure um nutricionista: o profissional especializado pode prescrever uma reorientação nutricional compatível com o seu estilo de vida, a sua realidade, as suas necessidades e preferências. Você precisa reaprender a comer;

4 – Assuma a responsabilidade por seu emagrecimento: você é a principal interessada em perder peso. Emagreça por você, para se sentir bem – e não para agradar o namorado, para a festa de formatura da prima ou porque a moda pede um corpo enxuto;

5 – Elabore um plano de ação e coloque-o em execução: a maioria das pessoas arranjam uma série de desculpas para adiar o início do processo, até porque mudanças assustam. Mas prorrogar a decisão é piorar a situação – é sentir-se derrotado sem ter lutado. Troque a lamentação por ação agora mesmo!

6 – Estabeleça metas realistas: não pense “vou perder 10 quilos em um mês” ou “vou correr 15 km amanhã”. Metas inviáveis levam à frustração;

7 – Tire a motivação de dentro de você: errou? Corrige. Caiu? Levanta. Insucesso não é fracasso, é oportunidade de aprender alguma coisa. Seja feliz para emagrecer, não espere emagrecer para ser feliz;

8 – Seja flexível: nem tudo sairá conforme previsto. Haverá, sim, situações imprevisíveis no meio do caminho. Por isso, tenha um plano B para as circunstâncias que não podem ser previstas;

9 – Desenvolva sua autoestima: você merece ser feliz e obter o resultado desejado. Seja sua melhor amiga ou uma boa mãe para si mesma. Ame-se incondicionalmente. Tolere suas imperfeições, mas tente corrigi-las. Antes de dar desculpas absurdas para comer mais, pergunte-se: “será que vai ser bom para mim?”.

Tags: ,

Destaques, Esporte, Saúde

Nós já falamos por aqui como os tipos de solo interferem no desempenho da corrida, mas, você sabia que também há diferenças quando se corre descalço ou com tênis? Existem diversos estudos realizados desde 1998, revelando que os calçados provocam impactos similares aos pés descalços.

Porém, isso não significa que você deva sair por aí descalço e correr como se não houvesse amanhã. O estudo avalia que a corrida sem tênis (também conhecida como “barefoot running”) também está relacionada com o tipo de solo e postura, afinal, o amortecimento também influencia no poder de impacto e, quando não feito da forma correta, pode causar problemas nas articulações, bem como joelho e coluna.

De fato, correr descalço traz tantos benefícios quanto correr com tênis, mas é preciso lembrar que só os calçados trazem estabilidade, fortalecimento e equilíbrio. O despreparo e a falta de técnica e equipamento fazem com que o organismo sofra lesões desnecessárias.

Por isso, preste atenção na hora de comprar o seu tênis de corrida e, se quiser, intercale com o método “barefoot running” para que os seus pés se adaptem à situação, lembrando sempre de não esquecer da importância de acompanhamento profissional.

Fonte: El Hombre

Tags: , ,

Destaques, Esporte, Saúde

Existem alguns equipamentos nas academias que são mais utilizados do que os outros e, na maioria das vezes, os usuários não sabem qual a melhor opção para os seus treinos, fazendo com que se aventurem em qualquer máquina sem o devido conhecimento ou instrução. E o pior: alguns se arriscam a comprar o equipamento para usá-lo em casa, como é o caso das esteiras e das bicicletas ergométricas.

Portanto, é importante ficar atento às principais diferenças entre as máquinas e os objetivos do usuário, já que cada uma beneficia o corpo de forma distinta.

BICICLETA ERGOMÉTRICA
São ótimas para o fortalecimento muscular dos membros inferiores e articulares,além de melhorar o condicionamento físico e cardíaco e diminuir as taxas de triglicérides e colesterol no sangue, reduzindo as chances de hipertensão, doenças cardiovasculares e diabetes.

Por ser uma atividade de baixo impacto, é recomendado para indivíduos sedentários já que não exige condicionamento físico, ou para aqueles que sofrem com problemas articulares, dor ciática e lombalgia.

ESTEIRA
As esteiras costumam proporcionar resultados bem distintos, pois dependem de ajustes como velocidade e inclinação. Nela, o praticante pode realizar um treino intervalado ou até um exercício contínuo e forte.

O seu uso adequado permite a diminuição do percentual de gordura, aperfeiçoamento do condicionamento físico, o que acaba refletindo também na diminuição dos triglicerídeos e colesterol no sangue, prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes, além de ajudar no combate a osteoporose, devido ao impacto provocado pelo exercício estimulando também as células de formação óssea.

Fonte: Globo Esporte

Tags: